A LINHAGEM DO SANGUE REAL DOS MEROVÍNGIOS

31/07/2010 10:49

III PARTE

Os Cavaleiros Templários — A Sociedade Secreta do Bafomé

Ao criar esse mito da linhagem merovíngia, os autores ocultistas depositaram muita confiança na possibilidade de os sacerdotes judeus terem provavelmente escondido os registros públicos de Jesus debaixo do templo logo antes de o edifício ser queimado e destruído. Então, eles depositaram ainda mais confiança na história de que os Cavaleiros Templários encontraram muitos desses documentos — e muitos tesouros também — quando tomaram o controle de Jerusalém; depois de muita escavação, prossegue a história, eles secretamente levaram os tesouros e os artefatos de volta aos quartéis-generais dos Templários na França. Sobram especulações de que, talvez, tenham também encontrado a Arca da Aliança, outra importante peça de tesouro arqueológico que o Anticristo necessitará quando reconstruir o templo de Salomão.

Agora a história passa das excursões militares dos Templários à Terra Santa para seu extermínio nas mãos de um rei francês, agindo sob os auspícios do papa Clemente V.

Quando a fortaleza do quartel-general dos Cavaleiros Templários em Paris foi atacada, na sexta-feira de 13 de outubro de 1307, pelas forças do rei Felipe, a derrocada oficial da ordem foi incompleta. Veja a descrição da situação dada por um historiador secular:

"Existem amplas evidências de que DeMolay e seus principais oficiais estavam cientes que algo estava acontecendo... O mestre templário de Paris enviou uma ordem a todos os comandos templários na França para que aumentassem a segurança e sob nenhuma circunstância revelassem qualquer coisa referente aos rituais e encontros secretos... logo antes do alvorecer (12 de outubro, quinta-feira) um evento de dimensões tão avassaladoras ocorreria que a data, sexta-feira 13, viveria por séculos na mente de milhões de pessoas como o dia mais azarado do ano. E, de fato, ele foi para a Ordem do Templo quando as tropas de Felipe atacaram cada comando templário numa área de 241 mil quilômetros quadrados para prender quinze mil homens em correntes que haviam sido preparadas para eles." [Born In Blood: The Lost Secrets of Freemansory, John L. Robinson, págs. 131-133].

"Embora o ataque aos Templários tenha sido apenas parcialmente bem sucedido na França, os demais estados europeus não estavam colaborando com o rei Felipe e o papa Clemente V. De fato, muitos templários escaparam das garras dos soldados do rei Felipe e fugiram para os países vizinhos que resistiam à convocação do papa para prenderem todos os templários em suas fronteiras. Enquanto fugiam para diversos países europeus, correu a notícia de que a Inglaterra e a Escócia eram os mais receptivos aos templários e os mais resistentes ao papa. Assim, os templários escaparam em grande número para esses países, formando a sociedade secreta que se tornaria, por fim, a Maçonaria." [Robinson, págs. 159-170].

O ponto decisivo referente aos Cavaleiros Templários é que os autores ocultistas acreditam que os cavaleiros descobriram evidências que ligavam Jesus a Maria Madalena e, comprovando que Ele tinha uma família; esses ocultistas também acreditam que os templários confiaram essa evidência ao Priorado de Sião, e que a partir dessa evidência, o mapa genealógico mostrado no documentário da ABC foi criado.

Agora que entendemos a importância dos Cavaleiros Templários, permita-nos retornar para buscarmos mais informações no livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada.

A Mentira Humanista Final

"Simplesmente não há razão para que Jesus, enquanto ser divino, não possa ter se casado e gerado filhos. Não há razão para que sua divindade seja dependente de castidade sexual. Mesmo que ele tenha sido Filho de Deus, não há razão para que ele não se tenha casado e constituído família."

"A maior parte da teologia cristã se baseia no pressuposto de que Jesus é Deus encarnado. Deus, tendo piedade de sua criação, se encarnou naquela criação e assumiu forma humana. Ao fazê-lo, ele podia sentir — diretamente, digamos — a condição humana; podia experimentar diretamente as vicissitudes da existência humana; podia chegar a entender, no sentido mais profundo, o que significa ser um homem — enfrentar, do ponto de vista humano, a solidão, a angústia, o desespero, a trágica condição mortal que a condição humana impõe... Mas poderia Deus, encarnado como Jesus, ser verdadeiramente um homem, englobar o espectro da experiência humana, sem chegar a conhecer duas das mais básicas e elementares facetas da condição humana? Poderia Deus conhecer a totalidade da existência humana sem confrontar dois dos aspectos essenciais da humanidade, a sexualidade e a paternidade?" [O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, pág. 347].

Essa conclusão é certamente blasfema, e me faz lembrar a profecia, citada anteriormente, de que o Anticristo falará "coisas espantosas" contra o Senhor dos senhores e Rei dos reis. No entanto, há um nível mais profundo de completa cegueira espiritual demonstrada nessa citação. O humanismo moderno não é nada mais, nada menos, do que a suposição de que todos os problemas do homem podem ser resolvidos a partir do próprio homem. Um corolário dessa crença é que a sexualidade é uma das chaves para compreender a psicologia humana. Os publicitários modernos descobriram que o sexo vende quase todos os produtos, razão pela qual vemos tanto conteúdo sexual nas propagandas.

Portanto, não é uma surpresa ver essa crença ocultista de que Jesus não poderia realmente saber o que é ser um humano a menos que se casasse e mantivesse relações sexuais! Eu nunca pensei que meu amado Salvador fosse "incompleto" por jamais ter mantido relações sexuais! Os sentimentos emocionais criados pelo sexo entre um homem e sua mulher também são sentidos entre um pai e seus filhos, por exemplo — sentimentos de ligação, amor e compromisso. Certamente, Jesus experimentou esses tipos de relacionamentos humanos, portanto certamente não Lhe faltava uma compreensão empírica dessas emoções no ser humano.

Além disso, esses autores ocultistas mostram sua falta de conhecimento bíblico quando afirmam que Deus decidiu se fazer humano porque teve "piedade da sua criação". A Bíblia ensina que Deus decidiu desde a eternidade passada que assumiria a forma humana para morrer pelos pecados dos eleitos! Ele não criou o homem primeiro e depois teve piedade da sua criação e decidiu encarnar para "ajudá-la". Antes de criar a primeira molécula do universo, e certamente antes de criar o primeiro homem e a primeira mulher, Deus decidiu que Seu Filho encarnaria, realizaria Seu ministério e morreria na cruz! Sua morte não foi acidental, nem foi Jesus surpreendido pela súbita comoção que borbulhava em Jerusalém e à sua volta naquele tempo, comoção que muitos afirmam tê-Lo abruptamente sobrepujado e feito com que Ele fosse morto.

Não, Jesus sabia desde a eternidade que Ele viria a morrer como um sacrifício perfeito pelo pecado.

Veja o apóstolo Pedro enunciar essa importantíssima doutrina:

"Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; a este, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos; ao qual Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, pois não era possível que fosse retido por ela." [Atos 2:22-24].

Esse verso fala do "determinado conselho e presciência de Deus" na eternidade, quando Deus decidiu que Seu Filho iria à Terra para morrer pelos pecadores; e esse mesmo verso fala do poder onipotente pelo qual Deus ergueu Jesus do túmulo. Uma vez que Deus possui um poder onipotente, Ele certamente poderia ter impedido a crucificação de Jesus, intervindo caso Seu Filho "perdesse o controle da situação". De fato, Jesus aborda esse assunto específico. No jardim do Getsêmani, Jesus agonizou a noite toda por Sua morte iminente, passando um longo tempo em oração ao Seu amado Pai. Quando os guardas romanos chegaram para prendê-Lo, um dos apóstolos desembainhou sua espada e cortou a orelha de um soldado. Jesus curou a orelha e então disse ao apóstolo:

"Então Jesus lhe disse: Mete a tua espada no seu lugar; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão. Ou pensas tu que eu não poderia rogar a meu Pai, e que ele não me mandaria agora mesmo mais de doze legiões de anjos? Como, pois, se cumpririam as Escrituras, que dizem que assim convém que aconteça?" [Mateus 26:52-54].

O poder de Deus decidiu na eternidade que Jesus viveria, realizaria Seu ministério e sofreria uma morte sacrifical perfeita na cruz. Se Jesus mandasse que 80.000 anjos O livrassem da cruz, todas as profecias de Deus sobre esse sacrifício pelos pecados fracassariam, e Deus se provaria um mentiroso! Assim sendo, Jesus sofreu uma morte predeterminada e exerceu Seu poder onipotente para garantir que todas as profecias do Antigo Testamento referentes à Sua morte, sepultamento e ressurreição ocorressem exatamente como foram comunicadas!

A morte de Jesus na cruz foi e sempre será o exemplo histórico supremo da vitória de um Deus amoroso e soberano sobre a morte, o inferno e Satanás!

A Meta Final — Um Rei-Sacerdote Sobre Todos

"Como resultado, parece não haver sentido nos objetivos elaborados do Monastério de Sinai, a menos que esses objetivos sejam ligados, de alguma forma crucial, à política. Quaisquer que sejam as repercussões teológicas das nossas conclusões, outras repercussões obviamente existem — repercussões políticas de enorme impacto potencial, que afetam o pensamento, os valores, as instituições do mundo contemporâneo no qual vivemos."

"Sinai afirma em muitos de seus documentos que o novo rei, de acordo com a tradição merovíngia, 'reinaria sem governar'. Em outras palavras, seria um rei-sacerdote que funciona basicamente de um modo ritual e simbólico, e o governo seria exercido por outro — talvez o próprio Monastério de Sinai"

"É desnecessário dizer que nosso entendimento desses objetivos só pode ser especulativo. Mas eles parecem incluir um Estados Unidos da Europa de inspiração teocrática, um confederação trans ou pan-européia reunida em um império moderno e governada por uma dinastia descendente de Jesus. Esta dinastia não só ocuparia um trono com poder político ou secular, mas também o trono de São Pedro." [O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, págs. 348-9].

"Existe também, crescentemente, um desejo de um verdadeiro líder — não um Führer, mas uma espécie de figura sábia e benigna, um 'rei-sacerdote' no qual a humanidade possa repousar sua confiança. Nossa civilização se saciou de materialismo e, ao longo desse processo, se conscientizou de uma fome profunda. Está começando a procurar além, buscando a realização de necessidades emocionais, psicológicas e espirituais."

"Tal atmosfera parece propícia para os objetivos do Monastério de Sinai. Ela coloca Sinai na posição de ser capaz de oferecer uma alternativa para os sistemas social e político existentes... Como seria interpretado o advento de um descendente direto de Jesus? Para uma audiência receptiva, poderia ser uma espécie de Segunda Vinda." [Ibidem, págs. 350-51].

Nota de A Espada do Espírito: Devido a um erro do tradutor, "Priorado de Sião" aparece na edição brasileira do livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada como "Monastério de Sinai".

Portanto, o rei-sacerdote merovíngio é a meta final de todo esse planejamento e maquinação; os ocultistas o chamam de "O Cristo", mas a Bíblia o chama de "Anticristo". A chave para entender esse assunto e por que ele foi televisionado agora é perceber que o vindouro Anticristo não pode esperar convencer o povo judeu de que é seu longamente aguardado Messias a não ser que possa comprovadamente ligar sua genealogia ao rei Davi. Entretanto, se ele puder "comprovar" uma genealogia que o ligue ao Jesus físico da mente da maioria das pessoas, o capítulo 1 de Mateus o levará instantaneamente ao rei Davi.

É, portanto, imperativo que tanto os judeus quanto os gentios creiam nessa mentira da genealogia da linhagem merovíngia. Uma vez que a maioria das pessoas esquece o que ouve em menos de 24 horas, parece lógico que uma transmissão global dessa mentira ocorreria logo antes de o Anticristo surgir, e não dez anos antes. É claro, a ABC pode estar planejando muitas outras transmissões como essa ao longo de alguns anos para que a maioria das pessoas do mundo realmente entenda a mensagem! Não podemos neste ponto ser dogmáticos acerca do cronograma final de todos os eventos.

Entretanto, como os eventos parecem estar se encaminhando rapidamente para algum tipo de clímax, a transmissão desse especial da ABC é interessante, para dizer o mínimo. O que Jesus disse que deveríamos fazer ao reconhecermos que o fim dos tempos está chegando a um clímax conforme relacionamos corretamente os eventos mundiais atuais com a profecia? Veja:

"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que hão de acontecer, e estar em pé na presença do Filho do homem." [Lucas 21:36].

"Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, exultai e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção se aproxima." [Lucas 21:28].


 

Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.


Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui:http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Eduardo Perez Neto
Data de publicação: 21/2/2004
Patrocinado por: M. S. T. — Ribeirão Preto / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com

 

 

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode